Moda Sem Crise — Página 4 de 22 — A tendência é ser você!
14 • maio • 2017

Para inspirar: 4 histórias de mulheres mães empreendedoras


ESPECIAL DIA DAS MÃES – Em março de 2016, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) divulgou informações do anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras das Micro e Pequenas Empresas que apontava, que em 11 anos, o aumento do número de mulheres empreendedoras e chefe de família no Brasil cresceu 25% ao saltar de 6,3 milhões para quase 8 milhões – do total 74% são mães. O anuário apontou também que os setores preferidos, e portanto, com maior adesão eram de comércio e serviços: 71,5%.

Nesta mesma época, Izis Bispo, hoje com 30 anos, mãe de Maria Helena, com 6, deixava a carreira de formação para investir no empreendedorismo. “Era início de 2016 e prestes a fazer 30 anos, com uma filha de cinco anos e um emprego na área de comunicação que já não me desafiava como eu gostaria comecei a rever alguns pontos da minha vida e traçar algumas metas para realizar sonhos que eu havia deixado para trás.” Continue lendo


13 • maio • 2017

“Amar sem Temer” e “Eu (r)existo! Sou trans”: Última noite Casa de Criadores tem desfiles e protesto


MODA – Gustavo de Carvalho abriu a última noite de desfiles da 41ª edição da Casa de Criadores lembrando que, mais do que nunca, fazer moda também é fazer política. Diferente do que se viu em todo line-up desta edição, Carvalho promoveu um desfile audiovisual. Em vez de modelos cruzando a passarela, as peças da coleção “Xingu” foram exibidas em um telão. Segundo Carvalho, a coleção tem foco no protesto e desabafo – o desastre ambiental de Mariana (MG), em 2015, bem como a intolerância religiosa serviram de inspiração para a criação que demonstrou a indignação e o posicionamento político de seu criador. O desfile contou também com a performance de Verônica Valentino da banda “Verônica Decide Morrer” que fez também uma maravilhosa apresentação finalizada com uma desfile de cartazes com as frases: “Amar sem Temer”, Eu posso… Eu sou!”, “Eu (r)existo! Sou trans” e “Somos todos Dandara”. Fotos oficiais do momento não foram colocadas à disposição da imprensa. Continue lendo


12 • maio • 2017

Valorização da produção nacional marca a 4ª noite de desfiles da Casa de Criadores


MODA – A penúltima noite de desfiles da 41ª Casa de Criadores, que aconteceu nesta quinta-feira (11) teve casa cheia e contou muito brilho, estampas e transparências. Na passarela, com peças criadas pelos estilistas Karin Feller, Igor Danona, Leandro Benites e Isaac Silva, modelos preencheram o espaço representando o empoderamento e a diversidade com looks que passearam do lúdico ao tecnológico diante de olhares extasiados e aplausos acalorados do público presente.  Continue lendo


11 • maio • 2017

Dramas pessoais inspiram coleções apresentadas na 3ª noite da Casa de Criadores


MODA – A Casa de Criadores é uma das principais vitrines para novos talentos de moda no Brasil. E o Projeto Lab acontece em todas as edições com o objetivo de introduzir estilistas e marcas em seu tão desejado calendário. A ideia é fazer com que esses nomes adquiram experiência até que tenham a chance de entrar para o line-up oficial do evento. Na 3ª noite da 41ª Casa de Criadores desfilaram pela primeira vez as coleções de Rafaella Caniello, Rocio Canvas e Senplo, selecionados por meio de um concurso. Já as marcas ACRVO, Carol Funke e Renata Buzzo – que realizou um desfile pautado por questionamentos femininos de dor e vulnerabilidade – desfilaram pela segunda vez. Além dos seis desfiles do projeto, a noite de ontem contou ainda com as apresentações das coleções de Diego Fávaro – que também apostou em seus próprios sentimentos, assim como Renata, ao apresentar uma coleção inspirado por um pedido de socorro para um dos maiores dramas da contemporaneidade: a depressão – além de Rafael Caetano e Alex Kasuo que completaram o line-up.

Continue lendo


10 • maio • 2017

2ª noite de desfiles da Casa de Criadores teve sustentabilidade e diversidade


MODA – Sustentabilidade e diversidade foram os destaques da 2ª noite de desfiles da 41ª Casa de Criadores. Primeira marca a encarar a passarela, a Också dos gaúchos Igor Bastos e Deisi Witz apresentou a coleção “Iniminada”. Em seguida, foi a vez de Felipe Fanaia mostrar sua marca num divertido desfile pautado pela diversidade. Já o estilista Tarcísio Brandão colocou na passarela uma coleção revelando seu DNA que consiste na busca da identidade brasileira na moda e suas variantes. Weider Silverio apostou no conceito upcycling em looks compostos por roupas garimpadas em brechós com uma estética própria dos anos 90. E quem encerrou a noite foi Ellias Kaleb que em uma performance artística mostrou sua nova coleção denominada “Secreta”. Continue lendo


09 • maio • 2017

Performances marcaram a primeira noite da 41º Casa de Criadores


MODA – A primeira noite de desfiles da 41ª edição da Casa de Criadores  teve desfile com roupa feita baseada na arte do garimpo e reuso e foi marcada por performances, liberdade e expressão. Reconhecida por fomentar novos talentos e valorizar a criação autoral genuína na moda brasileira, a Casa sempre teve como foco a criação autoral genuína e a revelação de novos talentos, impulsionando suas carreiras. Dessa iniciativa surgia um evento que se transformou, no decorrer de sua história, na principal e mais visível vitrine da criação da moda brasileira e que em 2017 comemora 20 anos de existência. Continue lendo


07 • maio • 2017

Comemorando 20 anos de história: 41º Casa de Criadores começa hoje


ACONTECE – A Casa de Criadores é reconhecida por fomentar novos talentos e valorizar a criação autoral genuína na moda brasileira. Em 2017, o evento idealizado por André Hidalgo completa 20 anos de existência com muita história para contar. “Quando começamos a fazer a Casa de Criadores, lá em 1997, o mercado estava começando a dar uma espécie de “grito de independência” contra a cultura da cópia então reinante na moda brasileira – e que já não funcionava mais no dinâmico mundo dos anos 90. Com o advento das faculdades de moda, toda uma nova geração de criadores surgia preparada com técnica e, o mais incrível, com novas ideias e propostas inventivas. Em suma: jovens querendo se expressar através da moda”, ressalta André. Continue lendo


05 • maio • 2017

Ética e transparência no processo de produção: O que o consumidor tem a ver com isso?


NEGÓCIOS DE MODA – Diante do espelho do provador o consumidor só quer saber se a roupa que experimenta lhe cai bem, se o deixa bonito. No entanto, para promover a produção ética e transparente capaz de transformar a indústria da moda, o consumidor não pode se limitar pensar apenas nisso. Usar algo que cai bem é sim importante. Mas questionar as marcas – de grande, médio ou pequeno porte – sobre as condições de trabalho de quem está dentro e fora das oficinas produzindo é fundamental. Para a Gerente de Sustentabilidade do Grupo Malwee, Taise Beduschi mudar essa mentalidade é o grande desafio da indústria que preza por questões socioambientais. Continue lendo


04 • maio • 2017

Negócio Social: Retalhar transforma resíduos têxteis em inovação socioambiental


NEGÓCIOS DE MODA – Uma busca rápida de definição da palavra PROPÓSITO no Google indica que se trata de um substantivo masculino cujos significados são: 1. intenção (de fazer algo); projeto, desígnio; e 2. Aquilo que se busca alcançar; objetivo, finalidade, intuito. Significados que em função do propósito estão ressignificando coisas e valores no mundo contemporâneo. E com isso, o propósito tem colocado em debate e dado vida a diferentes e criativos negócios relacionados ao universo da moda, como é o caso da Retalhar – empresa da Capital paulista, em atividade desde 2014, que aposta no conceito do Negócio Social para transformar resíduos de tecidos descartados em inovação socioambiental evitando esse acúmulos em aterros sanitários. Continue lendo


04 • maio • 2017

Sobre um espírito empreendedor


MESA CORRIDA – Aos 18 anos, eu queria abrir uma padaria. Meu pai tinha acabado de perder o emprego e eu de passar no vestibular para o curso de Comunicação. Pra mim, a saída para os nossos problemas financeiros era produzir e vender pães, bolos, biscoitos. E eu apostava tudo nos meus bolinhos de chuva. Os venderia quentinhos, em porções acompanhadas de um café com leite ou chá. E não teria como alguém resistir. Na minha casa ninguém resistia. Seria nosso maior sucesso, com certeza.

Consultei várias revistas especializadas em panificação e, em duas semanas, eu estava com a padaria pronta na minha cabeça. Tinha listado os equipamentos e a mobília que precisaríamos. Pensei na decoração e nos produtos a serem comercializados. E também já tinha idealizado o lugar. Apresentei o “megaprojeto” elaborado em 15 dias à minha família e, tão logo, meus pais me chamaram para a realidade: não tinha capital de investimento. E, talvez, o meu bolinho de chuva não fosse suficiente pra segurar os gastos de um estabelecimento daquele porte. Claro que teimei na proposta, mas vencida por duas mentes mais maduras e sensatas, engavetei o meu projeto e fui vender bijuterias para garantir uns trocados. Continue lendo


Posts antigos Posts recentes

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Responsivo por

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: