17 • setembro • 2018

Está em busca de moda consciente? Conheça marketplaces de marcas brasileiras


No universo da moda tem sido crescente o número de aparições de marcas pautadas por conceitos slow fashion, zero weat, upcycle e por aí vai. Mas, em um país tão grande e tão diverso como o Brasil nem sempre é fácil saber onde esses produtores independentes estão.

Por sorte, a internet – neste aspecto – aproxima. E é nesse contexto que surgem as plataformas focadas em promover o encontro entre clientes e marcas pautadas pelos caminhos da sustentabilidade.

O Moda Sem Crise te apresenta cinco marketPlaces e um guia que realizam curadoria de marcas alinhadas com a produção e o consumo responsável, com objetivo comum promover uma das mais importantes tendências de consumo da atualidade: o relacionamento e a conexão entre clientes e marcas que  mais do que produtos e serviços, se inspiram e oferecem significado e propósito para o consumidor.

>>> Espalhadas pelo Brasil, as marcas conscientes reunidas nos marketplaces são opção para quem quer deixar de consumir nas tradicionais lojas de shopping centers – Foto: Pexels

Angá – A plataforma reúne marcas nacionais como Jouer Couture, Nina Martins,  Cobé e Upcyqueen. A navegação no menu inclui moda feminina e infantil. Ao todo, nove marcas estão relacionadas na plataforma. E a faixa de preço indica ir de R$ 45 (por esse valor há duas opções de body infantis da Nina Martins e uma opção de porta cartão vegano da Heri.tage). Já o produto de maior custo é a Bolsa Bali Preta da marca Na Praia vendida por R$ 498. A navegação é bastante simples e funcional.

Eth&Co – Uma plataforma onde é possível encontrar roupas, calçados e acessórios. Atualmente a Eth&Co reúne 25 marcas, entre elas a 3JNS, Brisa Slow Fashion e Avah. Um ponto bastante positivo deste marketplace é que em uma das abas do menu, o cliente é direcionado para uma apresentação das marcas, assim é possível entender bem quem são e o que propõem elas. A faixa de preços vai de R$ 55 a R$ 990. E a busca pode ser por marca, tipo de produto ou ainda pelo filtro slow fashion que classifica os produtos da seguinte maneira: atemporal, autoral, ético, handmade e produção local.

Fauna – Projeto de duas brasileiras (cariocas) e uma sueca, a Fauna faz curadoria da moda que é gentil com as pessoas e com o mundo. O objetivo é conectar clientes locais e internacionais aos produtos elaboradas por marcas e designers brasileiros alinhados com conceitos da sustentabilidade. A plataforma pode ser visitada nas versões português e inglês. E em sua loja há moda feminina, masculina, acessórios e calçados. Mescla, Caboclo e Envido estão entre as 14 marcas do catálogo da plataforma. E para cada uma delas há também um espaço explicando os propósitos da marca e já na sequencia é possível conferir também seus produtos.

+Alma – Com 31 marcas, a Mais Alma é uma plataforma que conta com a venda de roupas – separadas por roupas de cima, roupas de baixo e peças íntimas -, acessórios, calçados e bolsas. Assim como outros projetos já mencionados, o marketplace apresenta cada uma das marcas parceiras. o “saiba mais” da plataforma abre caminho para o cliente conhecer a marca, falar com a marca e ver quais os produtos à venda. Use o filtro para ordenar sua busca por preço, mais vendidos, melhores avaliações, data de lançamento ou desconto.

Nossa Nova – Fundada pelas gêmeas paulistanas Gabriela e Giuliana Guidara, 27 anos, a plataforma Nossa Nova faz parte da história recente do consumo consciente. Mas ainda assim não mede esforços para promover marcas alinhadas com o propósito do marketplace. No ar desde abril, a Nossa Nova deu início aos trabalhos com 29 marcas, atualmente a plataforma expõe 37. Ao acessar a seção marcas e clicar no ícone, o cliente é direcionado para a história e tem também acesso aos produtos. Já ao acessar a seção produtos, dá para filtrar a busca. Mas desta forma, ao procurar pelo produto, o cliente também te acesso as informações da marca. A plataforma reúne roupas masculinas, femininas e sem gênero, além de acessórios, cosméticos e calçados. E a faixa de preço varia entre R$ 10 e R$ 698.

Slow Down Fashion – Projeto de Michelle Narita, o Slow Down Fashion muito embora não seja um marketplece, é um guia de marcas sustentáveis. A seção explore do site leva o consumidor para uma área de busca que pode ser feita por estados, categorias como moda, beleza e até brechós, ou características como, por exemplo, o valor. A Pipa Social e Manlaya estão no guia que dá informações a respeito da marca, faixa de preço, contato. E um ponto bacana do guia é a oportunidade de avaliar e consultar avaliações.

.
.
Gostou dessa publicação? Foi útil? Quer colaborar com o projeto Moda Sem Crise? Compartilhe os conteúdos aqui publicados. Eles podem ser úteis para seus amigos e familiares. Vamos juntos fazer com que informações de relevância e credibilidade ganhem alcance e espaço em nossas redes sociais. Obrigada por apoiar essa ideia! 😉
.
.



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: