03 • fevereiro • 2017

Projeto PIM torna jovens das periferias de SP protagonistas do universo da moda


MODA – São Paulo abriga dois dos principais eventos da agenda da moda brasileira, a internacional São Paulo Fashion Week e a Casa de Criadores. Ambas realizações servem para projetar calouros e veteranos. Mas a cidade que seduz pela diversidade, é também o palco de um projeto que tem dado visibilidade à moda desfilada diariamente nas periferias paulistanas. Criado em abril de 2014 pelo estilista Alex Santos e pelo psicólogo cultural Nil Mariano, o Periferia Inventando Moda (PIM) tem feito garotos e garotas protagonistas do universo da moda.

O projeto PIM tem como sede a comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul, que figura a lista das dez maiores comunidades carentes do Brasil e, inclusive, maior de São Paulo em termos populacionais, segundo os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Vizinha de um dos metros quadrados mais caros da capital paulista, o bairro do Morumbi, Paraisópolis que em 2015 serviu de cenário para a novela da TV Globo, I Love Paraisópolis, segue revelando talentos e sendo revelada.

projeto-pim-torna-jovens-das-periderias-de-sp-protagonistas-do-universo-da-moda

O estilista Alex Santos e o psicólogo cultural Nil Mariano, criadores do Periferia Inventando Moda (PIM) durante seleção de novos alunos no CEU Paraisópolis no último dia 29 – Foto: Daniel Crivelli

Neste domingo, o projeto PIM realiza a última etapa de uma série de peneiras para encontrar jovens das periferias da cidade com sonhos relacionados à carreiras de moda. Os escolhidos terão a chance de participar de um curso de modelo e passarela, que conta com dois módulos – iniciantes e avançados.

“Atualmente o carro chefe do projeto é o workshop de modelo e passarela. Estamos iniciando um curso de fotografia realizado pelo fotógrafo Túlio Vidal. O curso de fotografia do PIM foi idealizado para ensinar fotografia na prática. Será paralelo ao curso de modelos e passarela e iremos trabalhar com todos os tipos de fotografia que se aplicam no mundo da moda. Faremos books, look books, ensaios editoriais, fotografia still, foto de passarela e retratos, sempre com o objetivo de atender às necessidades de fotografia dos modelos e criadores do PIM”, explica Santos.

projeto-pim-torna-jovens-das-periderias-de-sp-protagonistas-do-universo-da-moda

Alunos dos cursos de fotografia e de modelo e passarela devem aprender na prática e de forma integrada – Foto: Daniel Crivelli

Também foram abertas inscrições para o curso de fotografia [mas essas já foram encerradas]. Ambos os cursos terão a duração de um ano. E a ideia é que os cursos ocorram de forma integrada. Ao todo, para o curso de fotografia foram disponibilizadas cinco vagas e o processo seletivo avaliou além do talento, a capacidade de trabalhar em equipe. Não era preciso ter equipamento próprio, mas Santos enfatiza que os selecionados terão que a partir daqui que mostrar dedicação, vontade de aprender e espírito pró-ativo. “O projeto PIM é uma expressão de moda e comportamento que está estritamente ligado à produção de imagens. Todo o conteúdo criado e vivenciado por estilistas, maquiadores e modelos dependem da imagem. Sem um registro de qualidade, todo o esforço de uma equipe numerosa se resume a um ato local e momentâneo. A criação de imagens dos trabalhos realizados, além de servirem de valioso registro, podem potencializar o alcance ao nível global por meio de redes sociais e assessoria de imprensa. Porém não podemos esperar que os alunos de um curso de fotografia alcancem essa qualidade em pouco tempo. A formação de um fotógrafo depende de muita experiência e vivência prática, e é essa experiência que vamos compartilhar com os participantes do curso” comenta.

projeto-pim-torna-jovens-das-periderias-de-sp-protagonistas-do-universo-da-moda

Selecionados terão a chance devem mostrar o que aprenderam durate a próxima edição do PIM em maio – Foto: Daniel Crivelli

Já para o curso de modelo e passarela foram abertas 30 novas vagas e ainda há chances para quem sonha modelar. São exigências ter idade mínima de 14 anos e altura mínima de 1.70 para meninas e 1.75 para meninos. “Em relação a inscrição, o principal requisito é que o aluno seja de alguma periferia de São Paulo e que tenha vontade de ser protagonista do projeto e que acredite em seus sonhos, e que não tenham vergonha de sua origem.”

Segundo o estilista, o projeto está em busca dos chamados Street Casting – conceito usado para tratar de modelos com com características comuns. Em outras palavras, o que o PIM busca são verdadeiros representantes da população brasileira tão diversa em todos os sentidos. “Após a seleção começaremos os trabalhos com as turmas, indo desde a iniciação até a tão famosa edição do PIM, onde veremos o resultado dos cursos, onde veremos como os alunos se saem na passarela, seja desfilando, seja fotografando”, diz Santos.

projeto-pim-torna-jovens-das-periderias-de-sp-protagonistas-do-universo-da-moda

A iniciativa já formou cerca de 150 modelos, soma cinco edições de desfiles, sendo três em Paraisópolis e outros dois no Centro de São Paulo. O Moda Sem Crise cobriu a última edição, em novembro passado, na sede da Ação Educativa – Foto: Daniel Crivalli

O PIM tem a expectativa de promover ainda neste semestre o curso de maquiagem. E no segundo semestre, devem abrir inscrições para os cursos de produção de moda; corte, costura e modelagem; e cabelo. Atualmente as aulas acontecem em parceria com o Centro Educacional Unificado (CEU) unidade Hebe Camargo, em Paraisópolis, mas Santos afirma acreditar que ainda este semestre o projeto tenha um espaço físico próprio para tocar todas as atividades, dentro mesmo da comunidade. A 6ª edição do PIM, oportunidade em que além de desfiles de marcas parceiras são realizadas mesas de discussão e palestras está agendada para os dias 10, 11 e 12 de maio. Santos aguarda definição do local.

Serviço:

Workshop – Seletiva de modelos para o projeto Periferia Inventando Moda (PIM) – Últimas vagas

Dia e horário: 5 de fevereiro, a partir das 14h

Local: CEU Paraisópolis – R. Dr. José Augusto de Souza e Silva, s/n – Jardim Parque Morumbi

Outras informações Periferia Inventando Moda

LEIA TAMBÉM

PIM: ESTILISTAS INVENTAM MODA PARA FORTALECER A IDENTIDADE E A BELEZA NAS PERIFERIAS

SIMPLESMENTE: CONHEÇA A MARCA QUE DESFILOU NA FESTA DO MODA

____

Curtiu este conteúdo? Quer ver mais? Siga o Moda Sem Crise no Facebook. Basta clicar no link cor de rosa, curtir a fanpage, seguir, interagir, e pronto, você  ficará por dentro de todas as novidades e publicações. Te esperamos!




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: