14 • agosto • 2018

O lixo de cada dia: 8 dicas para repensar a produção de resíduos sólidos


Em algum momento da sua vida você se perguntou a quantidade de lixo que vem gerando durante toda a sua existência? Talvez nem seja necessário ir tão longe. Em 2014, o fotógrafo e artista americano Gregg Segal colocou em prática uma ideia: “7 Days of Garbage”, em português, “7 Dias de Lixo”, um projeto que aproximou famílias de seus resíduos sólidos para deixar claro que o descarte não termina ao ‘colocar o lixo para fora’.

Segal aborda seu trabalho com a sensibilidade de um sociólogo – usando o meio para explorar a cultura. E sua fotografia utiliza contraste gritante e justaposição para envolver os espectadores e provocar reflexão.

Para projeto 7 Dias de Lixo, o fotógrafo contou com a participação de famílias de diferentes grupos sociais, porque Segal queria assim criar um panorama mais abrangente do consumo. O tipo de resíduos e também a quantidade variou bastante. Teve quem tentasse “maquiar” o lixo com vergonha de mostrar o que realmente produziu, no entanto, Segal conseguiu seu registro fotográfico como planejado.

O resultado do projeto de Segal assusta, assim como tantas outras imagens virais nas redes sociais e publicadas em veículos de comunicação. Para você que vem repensando sua forma de consumir e lidar com o lixo, o Moda Sem Crise aponta aqui agora algumas alternativas que podem contribuir para a sua decisão.

View this post on Instagram

Essa foto publicada há três dias na conta de @haram_khor foi tirada em uma praia de Mumbai, na Índia. • A imagem é chocante. Como mudar essa realidade em todo o mundo? A Índia anunciou a proibição do uso de todas as formas de plásticos descartáveis com o objetivo de baní-los até 2022. Mas só a proibição é suficiente? • E se esse tipo de medida fosse adotada no Brasil? Qual a opinião de vocês sobre isso? . . . . #modasemcrise #jornalismoconsciente #plásticos #consumoconsciente #beach #munbai #índia #lixo #basura #julhosemplástico #NustaHaramKhor #mymumbai #everydaymumbai #_soi #natgeoyourshot #indianphotography #_hpics #photographers_of_india#mypixeldiary #maharashtra_desha #insta_maharashtra #dslrofficial#desi_diaries #oph #indiapictures #_coi #travelrealindia #itz_mumbai #ethicalfashion #world

A post shared by MSC | Jornalismo Consciente (@modasemcrise) on

Ecobags: Substitua as sacolas plásticas por ecobags. O ideal é sempre ter ao menos uma delas por perto. Deixe na bolsa, no carro, e onde mais for necessário. E nunca estará desprevenida ao dar aquela passadinha no supermercado ou ao entrar em alguma loja.

Compras a granel: O Brasil tem seus famosos mercados municipais espalhados por toda a parte e nesse tipo de ambiente dá para adquirir produtos vendidos a granel – ou seja, são produtos que dispensam embalagens fracionárias. De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, um terço do lixo doméstico é composto por embalagens e cerca de 80% delas são descartadas após serem usadas uma única vez. Esse tipo de consumo ajuda a evitar o desperdício, uma vez que é possível comprar o produto na quantidade exata que precisa. O custo pode ser menor também. Mas, ateńção, estamos falando de alimentos frescos e sem conservantes, é importante o consumidor ter potes herméticos. Aliás, nas compras a granel vale levar, por exemplo, potes e outros tipos de embalagens reutilizáveis, como sacos de pano.

Copo ecológico e garrafa reutilizável: Os copos chamados ecológicos não são novidade, mas estão de volta e estão com tudo. Retráteis e de plástico, silicone ou aço, esses copos são fáceis e carregar porque ocupam pouco espaço na bolsa. Ter um copo desses por perto livra do consumo de copos descartáveis e garrafas PET – plástico considerado uma dos maiores inimigos do Planeta. Estima-se que só de 2016 para 2017 foram produzidas 20 milhões dessas garrafas. Segundo pesquisadores da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (UNIVESP), a composição de uma garrafa PET é de no mínimo cem anos. Sair de casa com uma garrafa reutilizável a tiracolo te livra do resíduo e gasto.

Canudos: No centro da polêmica sobre o descarte de plásticos que têm infestado e degradado praias e oceanos estão os canudos. Vamos às contas? Se no período de um ano cada brasileiro usar um canudo plástico por dia, ao final o país terá descartado 75.219.722.680 canudos. A cidade do Rio de Janeiro foi a primeira a decretar a proibição de canudos plásticos. E alternativas para evitar o seu uso há. São os canudos de vidro ou de aço. Há também versões de plástico resistente e reutilizáveis. Ou simplesmente beba sem o canudo.

View this post on Instagram

🍃 EDIÇÃO LIMITADA 🍃⠀ Kit Canudo Aço Inox R$29,90:⠀ – 1 Canudo 6mm⠀ – 1 Escovinha de Limpeza ⠀ – 1 Bolsinha de Algodão 100%⠀ ⠀ Enviamos para todo o Brasil 💚⠀ Compre pelo site (link no bio) 😊🙏🌿⠀ 🖥 www.ecolover.com.br⠀ ⠀ ⠀ .⠀ ⠀ .⠀ ⠀ .⠀ ⠀ .⠀ ⠀ .⠀ #consumoconsciente #meioambiente #consumoresponsavel #zerodesperdicio #desperdiciozero #desperdíciozero #zerodesperdício #lixozero #zerolixo #semlixo #minimalismo #minimalista #sustentabilidade #menoslixo #menosplastico #semplastico #canudodevidro #canudovidro #canudoacoinox #canudodeacoinox #canudoecologico #canudodemetal #canudoaçoinox #canudodeaçoinox #desperdiciozero #paredechupar #mareslimpos

A post shared by EcoLover | Canudo Inox & Vidro (@canudoecologico) on

Talheres e guardanapo: Quem nunca precisou parar na rua para comer e recebeu talheres de plástico para o consumo do alimento? Dá sim para sair de casa com colher, garfo e faca na bolsa. Coloca tudo em um estojinho que fica uma charme. O mesmo vale para guardanapos de pano que pode acompanhar todo o kit.

‘Cotonete’ ecológico: As hastes flexíveis também podem ser substituídas por uma alternativa ecológica.

Bucha vegetal: Ainda no que diz respeito aos cuidados pessoais, a bucha vegetal dura por um longo período. Serve também para lavar louça, além de ser indicada para o banho e neste caso funciona como esfoliante natural, ajuda na circulação sanguínea, remove impurezas e células mortas da pele, ajuda a combater pelos encravados e devolve o brilho e a elasticidade da pele, além de ser biodegradável.

Escova de dente: A recomendação dos dentistas é a troca da escova de dentes a cada três meses. Portanto, em um ano, uma única pessoa deve descartar quatro unidades, não é preciso multiplicar por número de habitantes do planeta para entender o quanto se gera desse tipo de resíduo, né?! As escovas plásticas podem ser substituídas por escovas ecológicas também de bambu – que podem ser compostadas. Aliás, para combater o uso da escova de dentes de plástico, uma empresa norte-americana fabrica e distribui escovas ecológicas produzidas com bambu gratuitamente. A empresa Giving Brush que no bom e velho português significa Dando Escova envia as escovas gratuitamente para os interessados cobrando apenas o frete. Cada pedido pode incluir até 20 unidades. Para o Brasil o valor do frete fica em torno de US$ 6 dólares, cerca de R$ 23, na cotação atual.

Disco reutilizável de crochê: Os discos de crochês são aliados na hora da maquiagem e limpeza diária da pele. Você pode com eles substituir o algodão que é descartado. Essas rodelinhas normalmente são vendidas em kits. E dá para usar e reutilizar por um longo período mantendo os cuidados de higiene.

Ainda pensando nos cuidados pessoais, existem alternativas ecológicas para o período menstrual. Mas o Moda Sem Crise em breve trará um conteúdo todo dedicado ao tema. Gostou dessas dicas? Tem alguma sugestão para incluir aqui? Escreva nos comentários!

 




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2019 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: