12 • dezembro • 2017

Entrega por SP faz vaquinha para tirar do papel projeto Lavanderia Social


Você já chegou em casa após um longo dia de compromissos de trabalho, estudo, enfim, após passar horas no trânsito caótico de São Paulo, pensando única e exclusivamente em uma coisa: tomar um banho? Se sim… Talvez neste mesmo dia você tenha passado por alguém que, vivendo em situação de rua, até teve esse desejo, mas não a mesma oportunidade. Olhando justamente para a população acometida pela invisibilidade que vive nas ruas da Capital paulista, o projeto Entrega por SP, que desde 2013 promove em suas ações mais do que a doação de kits e roupas, se prepara para colocar em prática, em fevereiro de 2018, o projeto Lavanderia Social. Para viabilizar a ideia, uma campanha de financiamento coletivo foi aberta e segue firme e forte até o dia 8 de janeiro.

O objetivo é, com isso, oferecer banho, lavagem de roupas, entre outras oportunidades para a população em situação de rua. Empoderar e contribuir para a ressocialização dessas pessoas em vulnerabilidade social também é premissa do projeto que planeja ocupar com o Instituto Ninho Social – um endereço onde seja possível acomodar as duas máquinas industriais de lavar e de máquinas industriais de secar, já conquistadas pelo projeto, além de uma sala de cursos de capacitação e sala de apoio psicológico, legal e de assistência social.

O último censo da Fundação do Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), em 2015, apontou que a população de rua era de 15.905. Atualmente, com o agravamento da crise econômica, a gestão de João Dória (PSDB), mesmo sem um levantamento oficial, estima que haja algo em torno de 20 mil a 25 mil pessoas vivendo nas ruas da Capital. Portanto, demanda definitivamente não falta.

entre-por-sp-faz-vaquinha-para-tirar-do-papel-projeto-lavanderia-social

Lucas Caldeira Brant durante apresentação da Brasil Eco Fashion Week. O projeto Entrega por SP esteve também entre as iniciativas que ocuparam o Espaço Lab promovido pelo Moda Limpa – Foto: Fotosite

Idealizador e coordenador do Entrega por SP e idealizador também da Lavanderia Social, Lucas Caldeira Brant explica que para viabilizar a iniciativa, espera arrecadar por meio de financiamento coletivo o valor de R$ 57.604. Dinheiro que será usado para cobrir os custos com aluguel e IPTU num período de 12 meses. A campanha criada na base do tudo ou nada foi aberta em 10 de novembro. Até o fechamento deste conteúdo, soma 215 doadores, e o valor de R$ 22.390, ou seja, 37% da quantia que precisa ser alcançada. A plataforma escolhida para a campanha foi a Juntos.com.vc.

entre-por-sp-faz-vaquinha-para-tirar-do-papel-projeto-lavanderia-social

Thainá e Brant estão entre os que fazem o Entrega Por SP acontecer. Projeto já impactou mais de 22 mil pessoas pelas ruas de São Paulo – Foto: Bruna Mikawa

Para quem topa entrar na vaquinha, há uma série de recompensas. Dá pra ajudar a partir de R$ 25, neste caso, o doador conquista um certificado digital de apoio ao nascimento da Lavanderia Social e três adesivos. Com R$ 35, o doador recebe uma foto impressa no formato 10 cm por 15cm de um registro de saída noturna do Entrega por SP, além do certificado digital de apoio e cinco adesivos. Mas dá para doar quantias maiores, por exemplo, doando R$ 550, a recompensa envolve uma arte feita com madeira de reuso, assinada por Renato Gonçalves Lameira (Banana), coleção de copos do projeto, certificado digital e adesivos. O valor máximo das quantias estipuladas é de R$ 750.

Mais do que doar por recompensas, o valor investido no projeto que tem como proposta lavar e secar roupas de uma população que mais do que nunca parece contar com quase nenhuma política pública, é um caminho para melhorar a saúde, auto-estima e a convivência de quem está em situação de rua.

O projeto avalia também questões como a redução do descarte e o consumo têxtil. E com o desejo de proporcionar uma experiência, busca alternativas para o uso consciente da água e da energia elétrica. Nos planos, está a captação da água da chuva e energia solar.

Parceiro do projeto, Jonas Lessa um dos fundadores da Retalhar comenta: “O Entrega por SP vai muito além da doação. A doação tangibiliza esse trabalho de levar calor humano pelas ruas. O sentar junto para olhar no olho. Trocando ideias. Esse é o principal mote do projeto. E agora com o projeto Lavanderia Social, a Retalhar também entra como parceira. E esse é um projeto que tem tudo para ser realmente transformador no propósito do Entrega por SP e também transformador para a Retalhar no sentido de gerar mais valor social e ambiental também.”

entre-por-sp-faz-vaquinha-para-tirar-do-papel-projeto-lavanderia-social

Registro de ação do Entrega por SP em maio de 2017 na rota zona sul – Foto: Lucas Ribeiro Castanhais

O Entrega por SP em quatro anos de existência já se mobilizou mais de 5500 voluntários e se envolveu em mais de 36 mil conversas. “Conversa, princípio básico, a proposta é sair de madrugada para conversar com pessoas em situação de rua”, diz Brant. A ideia é entregar itens que as ruas consideram realmente necessárias. Lista que normalmente inclui: sanduíche, água, biscoito, cobertor, meia, creme dental, escova de dente, sabonete e papel higiênico, preservativo e absorvente. A ONG aceita doações. E pela internet é possível doar meias e cobertores diretamente no site parceiro do projeto.

____

Curtiu este conteúdo? Quer ver mais? Siga o Moda Sem Crise no Facebook. Basta clicar no link cor de rosa, curtir a fanpage, seguir, interagir, e pronto, você  ficará por dentro de todas as novidades e publicações. Te esperamos!




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: