08 • dezembro • 2017

Sobre 2017, sobre renascer, sobre ser feliz


Não é só de Árvore de Natal, confraternização da firma e lançamento do filme de Star Wars que se faz o mês de dezembro. Mesmo que involuntariamente, todos nós fazemos um balanço no último mês do ano. Às vezes me pego pensando em como 2017 foi um ano doloroso. Hoje, ao escrever esse texto e fazer minha retrospectiva penso em como esse ano foi incrível e o quanto estou feliz por isso.

sobre-2017-sobre-renascer-sobre-ser-feliz

Ops.: Nota da editora: Foteeeenha (sic) de pipoca para celebrar a coluna Lado B assinada por nossa mais amada nerd carioca Bia Rocha 😉 Foto: Pixabay

Crise, desemprego, Operação Lava a Jato e por aí vai… Eu não sou a Anitta para dizer que 2017 foi um ano maravilhoso (Paradinhaaaaa, Paradinha ah ah ah), mas não posso deixar de ser grata a essa data. Em 2017 eu renasci. E olha, preciso dizer que renascer dói, um parto de emoção, ansiedade, insegurança e fé. Assim como no filme, fé em dias de um futuro esquecido.

A referência ao filme X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (2014) me faz pensar em uma das minhas personagens preferidas do mundo dos quadrinhos, a mais poderosa telepata, Jean Grey. Assim como eu, a personagem passou por um período das trevas e morreu para o mundo, mas ao se virar para ela mesma e entender seu lugar no planeta, Jean Grey renasce e assume uma nova identidade: A Fênix.

Sophie Turner como Fênix no filme X:Men Apocalipse (2016)

Dando ou não crédito ao destino, anos atrás eu fiz minha primeira tatuagem: uma Fênix saindo de um livro, como se eu renascesse através da força das palavras. Eu já havia visto o filme XMen Apocalipse inúmeras vezes, no qual a Jean Grey é a grande heroína, mas só esses dias eu vi o quanto aquela personagem e a sua libertação eram similares a dor que eu sentia.

Depois de uma bela crise de choro (mentira, foi escandalosa, melodramática e horrorosa!), percebi que morrer é difícil, mas tomar a decisão de renascer para se tornar algo mais forte, é mais difícil ainda. Mesmo com tanta dor, eu lhes garanto, o arrependimento é zero!

Pois bem, em 2017 eu aprendi que a vida pode ser uma merda, cheia de dor, conflitos e muito medo. E mesmo neste emaranhado de problemas sempre aparecem coisas boas em nossa história. Eu renasci e descobri tanta coisa boa sobre mim e me orgulho cada dia mais da pessoa que venho me tornando. Agora tenho a certeza que estamos todos em evolução, cada momento é único e todo o nascer do Sol é um milagre!

Sou uma nerd cacheada, cheia de manias e chata demais. Mas não me troco por nada e nem por ninguém! 2017 me mostrou que para ser feliz a gente precisa lutar, acreditar e ter fé, não aquela fé ligada a religiosidade, mas fé em nós mesmos.

Termino o ano no Moda Sem Crise com um sorriso no rosto e uma melodia bem carioca:

Tem que lutar

Não se abater

Só se entregar

A quem te merecer

Não estou dando nem vendendo

Como o ditado diz

O meu conselho é pra te ver feliz

Conselho (Jorge Aragão)

____

Curtiu este conteúdo? Quer ver mais? Siga o Moda Sem Crise no Facebook. Basta clicar no link cor de rosa, curtir a fanpage, seguir, interagir, e pronto, você  ficará por dentro de todas as novidades e publicações. Te esperamos! 


Bia Rocha

Bia Rocha

>>> Assumidamente nerd e viciada em literatura pop, Bia Rocha é uma cacheada que acredita ser a única jornalista da Galáxia que não gosta de café. Carioca da Baixada Fluminense, adora bater um bom papo, escrever e tomar uma cervejinha gelada com os amigos em qualquer lugar, pois, no auge dos seus 32 anos, aprendeu que lar é onde está o coração. Quando não está lendo e ou organizando eventos, é possível encontrá-la no sofá acompanhada de pipoca, Netflix e de sua ilustre companheira e filha, Hermione, uma cachorrinha linda recém adotada e que a enche de amor. Colaboradora do Moda Sem Crise desde outubro de 2016, Bia assina mensalmente a coluna “Lado B” onde propõe reflexões e traz também todo seu amor pelo universo Geek. Fale com a Bia | E-mail: rochabianca@gmail.com



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: