10 • agosto • 2018

Por que trocar pode te ajudar consumir de maneira mais consciente?


Comprar de brechós, bazares ou de marcas sustentáveis é consciente? Sim, se fizermos uma compra que realmente precisamos e vamos usar pode ser considerado consciente, porém, acho que mais consciente ainda e acessível para todo mundo é a troca!

As feiras de troca foram responsáveis por grande parte do meu entusiasmo em começar o #jeenobrecho. Eu fiquei extremamente encantada com a possibilidade de ver minhas peças sendo desejadas por outras peças e o mesmo acontecia com as peças delas. Participar de feiras de troca e ver isso acontecer me fez entender na prática o desapego e como algo que não é mais legal para mim pode ser incrível para você e vice-versa.

Lembro que a primeira feira que eu fui eu gastei um bom tempo observando as pessoas olharem minhas peças e amarem. Voltei para a casa com várias peças incríveis e quando fui toda animada contar para as pessoas, percebi que a maioria não fazia ideia dessas feiras, como funcionava e até mesmo que era algo possível.

Foi a partir disso que percebi que precisamos falar mais sobre esses eventos, para que as pessoas tenham a oportunidade de conhecer, participar e começar a se questionar aos poucos sobre o consumo consciente. Pois, a cada evento você vai se questionando mais e mais se realmente vai precisar e usar aquelas peças que está trocando.

Trocaí: Feira de trocas que acontece com frequência na Capital paulista – Foto: Jessica da Silva

Em alguns eventos como a Feira Trocaí [em São Paulo] você não precisa gastar todas as suas fichas em um evento só, por exemplo, e isso é muito legal porque você pode ter levado cinco peças para a troca e sair somente com duas naquele dias. Guardando as fichas para um novo evento onde você poderá sair com outras peças que realmente gostou e vai usar.

E a minha dica além desses eventos é que você não precisa esperar ter exatamente uma feira de trocas na sua cidade para começar a trocar. Você pode começar com algo muito mais simples e fácil que é trocar com as amigas e amigos, colegas de trabalho, primas…

A troca é uma alternativa que pode ser super consciente e acessível para todo mundo.

Peças garimpadas da feira de trocas do Projeto Gaveta – Foto: Jessica da Silva

Você pode reunir as amigas, criar um grupo no whatsapp, no Facebook, falar no grupo da família, organizar uma tarde com trocas e conversas. E o bacana de trocar entre amigas e família é que vocês definem o que querem trocar – pode ser roupa, mas também pode ser livros, itens de decoração, acessórios, sapatos e por aí vai – além de trocar os itens acho incrível o quanto a gente pode trocar de ideias, dando opinião de como usar uma peça ou porque ler aquele livro incrível. Enfim, trocar além de ser consciente pode ser um evento incrível e enriquecedor, então, dê uma chance as trocas.




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: