09 • abril • 2018

Na luta contra o câncer lenços fortalecem a autoestima feminina


Clássico da moda, o lenço é uma peça do vestuário cheia de significado e história. Há quem diga que a Rainha Vitória da Inglaterra e a princesa Elena Meshcherskaya da Rússia foram as responsáveis por popularizar o item como acessório entre os idos anos de 1837 e 1843. Na atualidade, o lenço tem sido usado pelo Instituto Quimioterapia e Beleza como ferramenta de uma valiosa missão: fortalecer, incentivar e inspirar mulheres diagnosticadas com câncer.

na-luta-contra-o-cancer-lencos-fortalecem-a-autoestima-feminina

Flávia Flores criou o Banço de Lenços e ajuda mulheres também diagnosticadas com câncer a desenvolver autoestima – Foto: Divulgação

Moradora de Atibaia (67 km de São Paulo), a dona de casa Luciene Tiago, 49 anos, se sentiu fortalecida ao receber seu primeiro lenço. Luciene foi diagnosticada em abril de 2014 com Carcinoma Ductal Invasivo – o tipo mais comum de câncer de mama. “Ao dormir senti algo diferente embaixo da minha mama direita. Desde esse momento até o dia da conclusão da biópsia, acho que tudo em menos de dois meses, já sentia que teria problemas. Quando entrei no site do laboratório e li o resultado, fiquei estática, sem conseguir pensar em nada mais do que a minha morte, meus filhos. Pensava: ‘e agora?’. Tive pressa. Precisava resolver. Procurar ajuda”, relembra.

Mesmo sem convênio médico, Luciene pode passar por tratamento na rede pública de saúde. “Felizmente deu tudo certo. Cirurgia, quimioterapia, radioterapia, fisioterapia, muito psicólogo, terapia ocupacional e o temido Tamoxifeno”. Todo esse processo mexeu muito com sua autoestima. “Me sentia feia, gorda, com cara de ‘Tartaruga Ninja’ mesmo. Mas comecei a participar de alguns eventos onde pessoas se empenham para nos deixar mais felizes, como oficinas de maquiagem, encontros e pedaladas”, diz a dona de casa que em uma dessas ocasiões conheceu Flávia Flores, criadora e superintendente do Instituto Quimioterapia e Beleza. “Sua história me deixou confiante, seu carinho mesmo também sendo paciente, me deixou mais segura. Recebi meu primeiro lenço do Banco de Lenços da Flavinha exatamente como queria. Da cor que gostava, parecia que era única e com a cartinha junto. Choro até hoje de lembrar como abraçava aquela caixa linda que tinha sido escolhida para me deixar feliz. Não tinha cabelo nem sobrancelhas ou cílios, mas me senti bonita. Aquele lenço me tirou de um lugar feio, escuro.”

na-luta-contra-o-cancer-lencos-fortalecem-a-autoestima-feminina

A dona de casa Luciane Tiago que tem o projeto de Flávia Flores como apoio na luta contra o câncer – Foto: Arquivo Pessoal

A luz que Luciane encontrou tem conduzido outras mulheres diagnosticadas e em tratamento. Só em 2017, o Instituto entregou 10 mil lenços. “O lenço é um símbolo muito forte na luta contra o câncer, e ao mesmo tempo ele enfeita, enriquece, protege, é uma peça que tem um significado muito bonito e necessário nessa batalha. Eles são leves, frescos e coloridos”, explica Flávia que apostou na peça porque em tratamento o câncer queria se sentir bonita e chique. “O diagnóstico veio como uma bomba. Algo natural para qualquer pessoa que recebe uma notícia dessas. Chorei e me descabelei. Então eu fui procurar na internet como as pacientes se cuidavam, como se maquiavam, como viviam essa fase. Não encontrei nada. Câncer e beleza não andavam juntos”, a solução, segundo ela, foi pensar em algo para transformar sua realidade e reconhecimento diante do espelho. A sugestão do uso do lenço partiu do namorado. E a inspiração surgiu de tutoriais de mulheres africanas, muçulmanas e indianas. “E assim fui inventando as minhas próprias amarrações inspirada nas amarrações éticas que havia encontrado. E seu super certo”.

Tão certo que Flávia estendeu sua ideia e fez dela um propósito. Em 2018, a expectativa é doar até o fim do ano 13 mil lenços. Até agora, ela afirma que 2500 lenços já foram distribuídos.

Banco de Lenços Flávia Flores participa do Dia das Boas Ações que acontece no Ibirapuera, em São Paulo, no próximo dia 15 de abril

Evento mundial, o Dia das Boas Ações acontecerá dia 15 de abril no Parque do Ibirapuera, zona sul de São Paulo. Desta vez, o Instituto Quimioterapia e Beleza leva ao evento o seu “Banco de Lenços Flávia Flores”, para que voluntários ajudem em um grande mutirão. A dinâmica da ação envolve escolher um pedido, entre os que o instituto recebe por e-mail, escolher um lenço que se encaixe no pedido, o embalar e escrever uma carta para a mulher diagnosticada. Os embrulhos serão depois encaminhados pelos Correios para pacientes que lutam contra o Câncer em todo o Brasil.

O engajamento de pessoas voluntárias, de acordo com Flávia Flores sempre chama sua atenção. Em apenas um dia, após abertura das inscrições, o instituto ocupou todas vagas. E há até mesmo uma fila de espera.

na-luta-contra-o-cancer-lencos-fortalecem-a-autoestima-feminina

Voluntárias escrevem cartas inspiradoras que enviadas com os lenços levam amor e esperança à mulheres brasileiras em tratamento – Foto: Divulgação

Nesse mutirão especial de sábado, Viviane Assis de Sousa Roos que também já passou por um diagnóstico de câncer estará entre as voluntárias. “Conheci a Flávia logo que descobri que estava doente, em 2013. Fiz parte do meu tratamento home office e parte trabalhando, no Outubro Rosa de 2016 fizemos uma campanha de venda de camisas na empresa em que eu trabalho a toda a venda foi revertida para compra de lenços e doamos para o instituto. Trato câncer com metástases óssea e de fígado desde 2015, faço voluntariado, pois me sinto bem ajudando. Sei que com a experiência que temos podemos ajudar outras pessoas, como a Flávia faz”, conta Viviane que relembra a primeira vez que participou de uma ação do instituto.

“Numa tarde peguei meu celular e escrevi muitas frases e deixei na sede do instituto. Sempre deixo muitas delas salvas pra mim. E uso no dia a dia. As que uso para mim. Passei a diante. Uma delas é a seguinte: ‘Não é o que acontece com você, mas como você reage ao que acontece com você.’ E eu amei fazer isso. Voltei pra casa muito feliz. Depois criei um Instagram onde vou postando como eu me alimento, faço caminhadas para ir incentivando as pessoas. E a Flávia super apoiou”, completa Viviane que usa sua força para fortalecer outras pessoas que convivem com o câncer.

Dia das Boas Ações

Local: Parque do Ibirapuera, São Paulo

Dia 15 de abril, das 1​1​h às 18h

Evento gratuito

​Outras informações: Dia das Boas Ações | Instituto Quimioterapia e Beleza




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: