25 • julho • 2018

História: Você sabe quanto o tênis ‘caminhou’ para chegar até aqui?


O tênis é um calçado tão democrático. Eles trazerem conforto e podem ser usados em diversos tipos de estilos.

Nós usamos, seja pra praticar atividade física, para andar muito por ai, ou usar constantemente como parte do estilo pessoal mesmo. A verdade é que a maioria das pessoas têm ao menos um parzinho deles – que são os calçados que mais proporcionam conforto ao nossos pés, não é mesmo?

Hoje vou falar um pouco sobre a história do tênis que está presente na nossa vida e na indústria calçadista já há muitos e muitos anos.

Se você já viu algum par de calçado antigo em algum museu, ou mesmo pela internet, sabe que desde muito tempo já se usavam calçados específicos para a prática esportiva. Na Grécia antiga, por exemplo, eram usadas sandálias em tiras feitas com couro. E o solado também, até o ano do surgimento do tênis, sempre eram feitos com couro.

Foi então que por volta de 1833 a 1839, Charles Goodyear, proprietário de uma fábrica de pneus, descobriu após diversas pesquisas em busca do melhoramento e durabilidade para seus produtos, o processo de vulcanização da borracha.

Esse processo se dá por meio da aplicação de muita pressão e calor sobre a borracha, que é aquecida com enxofre e agentes químicos que cruzam as moléculas da borracha. Dessa forma dando-lhe a característica de ser maleável e ao mesmo tempo resistente sem craquelar, como acontecia antes, quando a borracha sem o processo de vulcanização ia aos poucos se enrijecendo e rachando mais facilmente.

Após essa grande descoberta industrial a borracha passou a ter diversos usos além dos pneus e passou a ser introduzida também no setor calçadista. E em 1866 o primeiro calçado com solado de borracha foi produzido.  E inicialmente muito utilizado pelos atletas de críquete – que eram conhecidos como Cricket Sandals.

Só depois, a partir de 1870, introduziram o uso dos cadarços e lona no cabedal. E o modelo passou a ser usado pelos tenistas. Foi então que esse calçado realmente se popularizou e ganhou a denominação de Tênis.

>>> Mulheres jogadoras de tênis usando o calçado em 1920

Ainda no século 19 foi fundada a primeira fábrica de calçados esportivos do mundo, a Reebook. Era 1890 quando a família de Joseph Willian Foster criou a marca.

Pouco depois, na década de 1920, o sapateiro alemão Adolph Dassler e seu irmão Rudolf,  fundadores da Adidas, produziram o primeiro calçado voltado especificamente para a corrida. A história da Adidas é bem interessante.

Devido a diversos conflitos que havia entre os dois irmãos,  num livro lançado sobre a vida de Adolph e seu irmão Rudolf, pela historiadora americana Bárbara Smith, conta que ambos criaram  a marca, que até então se chamava Gebrüder Dassler Schuhfabrik (algo como a fábrica dos irmãos Dassler).

Mas, por serem muito diferentes e por Adolph ter se filiado ao partido nazista de Hitler, por interesse, já que o partido apoiava práticas esportivas, os irmãos se separaram, pois Rudolf tinha opiniões contrárias, enquanto o irmão apoiava o regime que imperava na época.

Rudolf resolveu nas Olimpíadas de Berlim apoiar o atleta americano Jesse Owens que acabou ganhando quatro medalhas de ouro, deixando Hitler e seu irmão furiosos. Mas, ao mesmo tempo, fazendo uma baita propaganda dos calçados.

Foi a partir daí que os Dassler se separaram. Adolph mudou o nome da fábrica para Adidas. E no mesmo ano Rudolf também abriria uma nova fábrica, denominada Ruda, e posteriormente, Puma.

Já em 1950, com o tênis super popularizado, Rudolf sabia que o caminho para divulgação da sua marca, funcionaria por meio dos atletas. E na Copa de 1950, calçou os pés dos jogadores da equipe alemã, chamando a atenção do mundo inteiro.

Um fato curioso também aconteceu na copa de 1970, quando o maior jogador de futebol da história, nosso Pelé, foi escolhido para ser o garoto propaganda da marca.

Antes de começar a partida, e com certeza orientado pela equipe de Rudolf, Pelé pediu um tempo para amarrar os cadarços da sua chuteira e conseguiu então com que todas as câmeras naquele momento tivessem o foco voltado para os seus pés, que levavam o símbolo da Puma.

>>> Considerado o melhor jogador de futebol de todos os tempos, o brasileiro Pelé contribuiu com o plano do empresário alemão para popularizar o tênis

Paralelamente a essa história, diversas outras marcas como Nike, All Star, Keds surgiam para agregar a popularização do tênis. E esse é só o início da história.

Os atros James Dean e Elvis Presley usando All Star

Dando uma olhada nos relatórios da Abicalçados [Associação Brasileira das Indústrias de Calçados], encontrei a informação de que mais de 800 milhões de pares de tênis são vendidos anualmente somente no Brasil. Sendo que 93% deles são modelos esportivos.

Uma super dica que uso e acho lindo é usar o tênis esportivo com roupa social.

E você? Conta pra gente se também tem preferência por tênis e como usa no dia a dia?


Monique Brasil

Monique Brasil

>>> Monique Brasil é graduada em Design Digital pela Universidade Metodista e tem formação pedagógica em Artes pela Faculdade Paulista São José. Sua experiência profissional inclui criação e gestão de marcas. Especialista em branding, por quatro anos transitou entre as áreas de Trade Marketing, em multimarcas de bens de consumo. Mas foi com a moda e, principalmente, com os calçados, que se encontrou profissionalmente. Formada também em Desing de Calçados pelo SENAI, a artesã é proprietária da Rabble, marca de calçados com foco no uso de resíduos. O projeto valoriza o comércio justo e a sustentabilidade. E é seu objetivo conscientizar pessoas sobre produção e consumo. Aqui no Moda Sem Crise, Monique assina a coluna Sapateirar de publicação mensal. Espaço onde compartilha sua jornada como consumidora e empreendedora no mercado brasileiro de moda. Fale com a Monique | E-mail: rabbleshoes@gmail.com



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: