11 • setembro • 2018

Festival oferece palestras e oficinas que utilizam a tecnologia para gerar impacto social


Dia 15 de setembro, das 11h às 20h, será realizada a quarta edição do Festival Red Bull Basement. Este ano, a programação está repleta de atividades em torno do tema Tecnologia e Impacto Social. Debates, oficinas e uma exposição vão ocupar o espaço do Red Bull Station, no centro de São Paulo, para tratar especialmente sobre como projetos tecnológicos inovadores podem ajudar na solução de problemas sociais.

Com curadoria de Gabriela Agustini, o Festival se aprofunda no diálogo entre a tecnologia e o desenvolvimento de soluções que gerem impacto social positivo, com exemplos inovadores de cidadãos que tomam parte na gestão de assuntos de interesse público.

“A programação do festival estimula o uso tecnológico com pensamento crítico, trazendo para as pessoas discussões relevantes e necessárias para que tenhamos um futuro mais justo e distribuído”, pontua a curadora.

O evento aposta em trazer experiências internacionais e proporcionar uma série de atividades práticas, promovendo a cultura de experimentação – um dos três pilares centrais de atividades do programa da Red Bull. Inovação cidadã e mulheres na tecnologia são os outros dois.

“Temos muitas ferramentas à mão, mas o que queremos construir com tudo isso? Como vamos criar uma sociedade melhor? São algumas das perguntas que queremos provocar”, completa Gabriela.

Entre as palestras, destaque para “Tecnologia para a construção de um futuro sustentável”, apresentada pela portuguesa Catarina Mota, que discute como experimentações geram inovações para um futuro mais democrático e sustentável. Outro destaque da programação é a palestra “Inovação que vem das ruas”, ministrada por David Li, diretor executivo do Laboratório de Inovação Aberta de Shenzhen. David é um dos principais embaixadores da inovação que está acontecendo na cidade de Shenzhen, na China – um dos maiores polos globais de manufatura de hardware do planeta. Já o economista Ricardo Abramovay levantará a questão sobre monopólios digitais, trazendo as discussões éticas para que as plataformas tecnológicas estejam a serviço do cidadão.

A programação ainda conta com um workshop para confecção de drones; uma oficina de tecnologia assistiva, que busca a construção de soluções makers para pessoas com deficiência; uma oficina de Realidade Aumentada, que permite uma experimentação inesperada desta tecnologia para a elaboração de paisagens escondidas; além de uma oficina com facilitação de Angela Barbour, que discute como novas matérias primas, técnicas de tingimento e métodos de fabricação mais éticos e sustentáveis vêm dominando os debates sobre o futuro da moda.

Os projetos que fizeram parte da 4ª Residência Hacker também serão apresentados durante o Festival. Protótipos de várias partes do Brasil ganharam auxílio para serem desenvolvidos, com o objetivo de resolver questões sociais utilizando a tecnologia para gerar impacto positivo. Toda a programação é gratuita.

Festival inclui palestras, oficinas e mostras discutindo temas referentes a cidades e tecnologia – Foto: Reprodução Facebook Red Bull Station

Confira a programação confirmada abaixo:

Palestras

11h às 12h15 – Palestra 1 – “Tecnologia para a construção de um futuro sustentável” – Catarina Mota

Como a experimentação gera inovações

Paredes que mudam de cor dependendo da temperatura, teclados que enrolam e janelas que se tornam opaco ao toque de um interruptor são algumas das possibilidades que materiais inteligentes apontam para um futuro muito próximo. Futuro já em teste e sendo experimentando não apenas por grandes centros de pesquisas, como por makers e curiosos ao redor do mundo. Criar a sua própria casa, seus móveis, objetos, e até o seu satélite está cada vez mais próximo de se tornar realidade em escala, graças ao acesso ao conhecimento combinado ao acesso a ferramentas e materiais. Criar um mundo mais justo passa por estimular que mais pessoas possam ter acesso a experimentar e materializar as suas ideias.

Com a portuguesa Catarina Mota, Ted Fellow Global (com + de 1 milhão de visualizações em um dos seus vídeos). É fundadora do Open Building Institute e um dos grandes nomes do movimento de Hardware livre no mundo.

14h  às 15h15 – Palestra 2 – Inovação que vem das ruas – David Li

O futuro da inovação é aproximar cada vez mais os produtores dos consumidores, para que o resultado final, os produtos, atendam às realidades específicas de cada país ou comunidade. Isso já é uma realidade em Shenzen, na China, um dos principais polos globais de manufatura de hardware do planeta. Uma cidade que até os anos 80 era uma vila de pescadores e se transformou a partir da democratização do acesso à produção da inovação, por meio de laboratórios de prototipagem rápida, investimento em educação e, principalmente, mudança de mentalidade. Entenda como a produção de manufaturas se dará no futuro, em que cada vez mais os componentes eletrônicos se tornam commodities.

15h30 às 16h45 – Palestra 3 – Chegou a hora de falarmos sobre ética na tecnologia – Ricardo Abramovay

A internet pode ser considerada o mais importante bem público já criado pela inteligência humana, talvez só comparado às cidades, com a diferença de que as cidades não foram uma invenção de ninguém. E se cada um de nós tem em mãos dispositivos com poder computacional crescente, funcionando em rede, isso permite resolver problemas de produção material, acesso de energia e uma série de outras coisas. Mas essa poderosa ferramenta virou um dos mais importantes vetores de concentração de renda, de aceleração de desigualdades, de ameaça à privacidade dos indivíduos e à democracia no mundo contemporâneo. O que é possível fazer para reverter e fazer com que as tecnologias estejam a serviço dos cidadãos?

Apresentação dos Projetos Residentes da 3ª Residência Hacker
Local: Galeria Transitória

Na galeria transitória os 5 projetos desenvolvidos durante a residência hacker ficarão expostos para visitação do público.

17h às 18h15 – Residência Hacker 2018: projetos que impactam o país
Local: auditório

Mesa de discussão com a participação dos residentes da 4ª Edição da Residência Hacker, com Gabi Agustini conduzindo a conversa, interagindo com o público, trazendo questionamentos sobre os seus projetos, falando sobre os processos de desenvolvimento durante a residência e contando um pouco sobre as experiências e transformações que surgiram ao longo desse período na vida de cada um deles.

Oficinas

Locais das oficinas: Maker space e porão

11h às 14h – Soluções makers para pessoas com deficiências
Facilitação: Marcos Beto – MeViro

Workshop de criação para construção colaborativa de soluções makers para assistência, reabilitação e melhora da qualidade de vida de pessoas com deficiência.

Participantes: 12

Inscrição: na entrada | Red Bull Station

Duração: 4 horas

Local: Maker Space

15h às 19h – Bioplástico e o futuro dos materiais
Facilitação: Angela Barbour

Novas matérias primas, técnicas de tingimento e métodos de fabricação mais éticos e sustentáveis vêm dominando discussões sobre o futuro da moda. Bioplásticos e outros biomateriais se mostram como alternativa para revolucionar os atuais métodos de produção, eliminando o desperdício e poluentes. No workshop os participantes conhecerão mais sobre a técnica e outras possibilidades de experimentação que mistura materiais “low” e “high” tech.

Participantes: 12

Inscrição: na entrada | Red Bull Station

Duração: 4 horas

Local: Maker space

Drones DIY
11h às 14h – Facilitação: Carlos Candido | Mirante Lab

Durante o workshop os participantes construirão drones no método “do it yourself”, com  kits criados pelo próprio MiranteLab, e aprenderão a controlá-los em pequenos voos.
Participantes: 15
Inscrição: na entrada | Red Bull Station
Duração: 3 horas
Local: Subsolo

Dias 14 e 15/09 – 15h às 19h  – Paisagens sonoras expandidas com realidade aumentada
Com Giovanna Casimiro

Propõe-se a construção de uma instalação sonora ao redor do Red Bull Station, utilizando os dispositivos móveis dos participantes e transeuntes. A ferramenta chave de construção é realidade aumentada, permitindo uma experimentação inesperada desta tecnologia para a elaboração de paisagens escondidas, cujas mensagens sensoriais são construídas por meio de sons. A oficina não requer nenhum conhecimento específico de softwares de RA, mas é preferencial que os participantes possam fazer edições básicas de som e imagem.
Participantes: 15
Inscrição: na entrada | Red Bull Station
Duração: 4 horas
Local: Subsolo

Ps: único workshop com inscrição prévia – quem se inscrever participará dos dois encontros.

Fachada Red Bull Station em São Paulo – © [UNKNOWN]

Outras Atividades

13h às 19h – Batalha de Robôs – SUMÔ

Na laje do Red Bull Station será montado um ringue para batalha de robôs. Os robôs convidados são criações próprias de times universitários e outros. A batalha terá 5 categorias e 4 times disputando cada uma delas:

Sumô Mini 500g;
Sumô LEGO PRO 1kg;
Sumô LEGO Jr. 1kg (categoria voltada a ensino médio e fundamental);
Sumô 3kg Rádio Controlado;
Sumô 3kg Autônomo

Local: Laje

Exposição projetos 4ª Residência Hacker

Na galeria transitória os 5 projetos desenvolvidos durante a residência hacker ficarão expostos para visitação do público.

Local: Galeria Transitória

10h às 20h – Experiências imersivas realidade virtual

Experiências imersivas criadas pelo Studio ARVORE.
Local: Galeria Principal

11h às 19h – Café Reparo com Agiliza Lab

O Agiliza Lab é um laboratório prático feito por mulheres, de conhecimentos cotidianos que agilizam a vida. O laboratório tem a proposta de resgatar e explorar conhecimentos e habilidades cotidianas que facilitam o dia a dia, como um espaço mão-na-massa de aprendizagem prática e experimentação. Durante todo sábado o coletivo Agiliza.Lab dará seis oficinas ensinando aos participantes como fazer pequenos reparos domiciliares, entre elétrica e hidráulica. A ideia é aprender sobre hidráulica e elétrica, em curtos módulos de até 1 hora. Focado em mulheres, mas caso existam vagas, aberto também aos homens.
Participantes: 8 (por aula)
Inscrição: na entrada | Red Bull Station
Duração: 1 horas (cada)
Local: Andar térreo

ATELIÊS

Projetos residentes

Os projetos residentes do Red Bull Basement Play_Alquibots e Franzininho terão ateliês para interação do público. As duas propostas têm foco educacional, com compartilhamento de conhecimento e introdução às lógicas de eletrônica e programação. Nos ambientes o público poderá brincar, testar e experimentar com os projetos.

Conexões globais

Um ateliê será ocupado por makers locais e internacionais, conectados remotamente. A proposta é conectar pessoas com diferentes projetos em diferentes países e perspectivas, criando um espaço que permita a interação qualificada entre os participantes, a expansão de rede e conexões.

Serviço

Festival Red Bull Basement

15 de setembro, das 11h às 20h
Red Bull Station
Praça da Bandeira, 137
Tel.: 3107-5065

Inscrições na hora.

Vagas mediante disponibilidade.
Evento no facebook: https://www.facebook.com/events/316209602479962/

.
.
Gostou dessa publicação? Foi útil? Quer colaborar com o projeto Moda Sem Crise? Compartilhe os conteúdos aqui publicados. Eles podem ser úteis para seus amigos e familiares. Vamos juntos fazer com que informações de relevância e credibilidade ganhem alcance e espaço em nossas redes sociais. Obrigada por apoiar essa ideia! 😉
.



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: