08 • agosto • 2018

#Depressão: Saiba onde encontrar atendimento gratuito


Conviver com a depressão direta ou indiretamente, definitivamente, não é fácil. Admitir e ir em busca de ajuda pode se tornar um fardo para quem enfrenta seus sinais. Já quem nunca os teve se sente totalmente perdido sem saber como ajudar. Estima-se que a cada três pessoas, uma sofra com depressão. E me arrisco dizer que só quem passa ou passou por essa turbulência é verdadeiramente capaz de entender do que se trata.

Dias atrás, compartilhei no Facebook do Moda Sem Crise o texto “Depressão não é frescura. Depressão é doença. E é grave”, publicado em 7 de abril de 2017, onde relato um pouco (bem pouco perto de toda a realidade) da minha experiência e diagnóstico de depressão e ansiedade. Todas as vezes que esse texto vem à tona, impressiona o número de comentários e mensagens que recebo – muitas discretas enviadas inbox ou direct nas minhas redes sociais pessoais ou do próprio Moda ou ainda whatsapp.

Esse compartilhamento recente me fez também experimentar outro recurso. Ao fazer alguns posts no stories no Instagram do Moda Sem Crise usei as hashtags  depressão e ansiedade. E fiquei surpresa com o número de visualizações vindas, principalmente, da #depressão – triplicando esse número se comparado com o fluxo normal dos conteúdos – no stories – compartilhados.

Tudo isso vem abrindo meus olhos para a importância de falar sobre esse que considero sim o mal desta geração. Usar o pouco que sei, o que vivi, e que inevitavelmente me constitui pode servir para influenciar positivamente quem tiver acesso aos conteúdos que puder publicar. E assim o farei.

Não é de hoje que tenho em mim a seguinte conclusão: é quando falo que me escuto. E ultimamente tenho sim me escutado. Tanto que cheguei a uma outra conclusão: após um gatilho que me abalou as estruturas três meses atrás, por iniciativa própria, diferente do que aconteceu em 2013, decidi procurar ajuda.

Em breve quero compartilhar também as alternativas nas quais tenho me apoiado em busca de cuidados para me manter bem. Recentemente passei por uma terapia que transformou meu olhar. E agora com essa nova perspectiva me sinto leve o bastante para trilhar meu caminho. Então, seguindo a premissa, um dia de cada vez trago nesta publicação uma lista locais que oferecem ajuda psicológica gratuitamente em São Paulo.

Para você que vive em outra cidade, sugiro que entre em contato com a unidade básica de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Mas diante das mazelas da saúde pública brasileira, ressalto ainda que não são raras as universidades com curso de Psicologia, por exemplo, que oferecem esse tipo de apoio para a comunidade.

Claro que há ainda a opção de atendimento particular para quem pode investir em consulta e tratamento. Procurar por uma profissional recomendado por alguém, pode também ser útil na hora da escolha.

O importante é falar. Dizer o que sente e o que não sente. Abrir o jogo com um amigo pode ajudar. Mas um profissional terá as condições necessárias para orientar. Para você que se sente deprimido ou deprimida – não hesite. Para você que está perto de alguém deprimido ou deprimida – por favor, não julgue.

A depressão ainda é um tabu que precisamos superar. Então, #vamosjuntxs?

depressao-saiba-onde-encontrar-atendimento-gratuito

Procure por atendimento, há profissionais em serviços gratuitos à sua espera – Foto: Pixabay

Locais de atendimento:

Centro de Atenção Psicossocial (CAPS): Conveniados ao SUS realiza atendimentos em diferentes modalidades. Portanto, há unidades espalhadas por diferentes municípios do Estado paulista e outros estados. Neste link é possível ter acesso a todos os endereços em todos os estados brasileiros. Nos CAPS há psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, assistentes sociais e terapeutas que atendem pessoas com sofrimento psiquiátrico, transtornos mentais ou dependência em álcool e outras drogas.

Clínicas Abertas de Psicanálise: Os atendimentos das Clínicas Abertas de Psicanálise são gratuitos e acontecem aos sábados, às 11h, 12h, 13h, e 14h, por ordem de chegada nos endereços: Clínica Aberta de Psicanálise | Casa do Povo – Rua Três Rios, 252, no Bom Retiro, onde 11 profissionais trabalham no atendimento; e Clínica Aberta de Psicanálise | Praça Rooselvet, no Centro – Junto ao pergolado (estrutura de madeira). Em dias de chuva o atendimento acontece no café, sob essa estrutura de madeira e no Espaço Sátiros, onde 16 profissionais trabalham no atendimento.

Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP): O Centro de Atendimento Psicológico (CAP) oferece serviços clínicos e laboratoriais de diferentes especialidades. As vagas para triagem são abertas de acordo com a disponibilidade da clínica. Endereço: Avenida Professor Mello Moraes, 1721, Cidade Universitária.  Telefone: (11) 3091-8248/8223 – E-mail: clinica@usp.br.

Universidade Cruzeiro do Sul: O Núcleo de Atendimento Psicológico oferece atendimento em seus diferentes campus. O interessados precisam entrar em contato por telefone para saber se há agenda para atendimento. Em São Miguel Paulista – Rua Taiuvinha, 26, telefone (11) 2037-5853; no Anália Franco – Rua professor João de Oliveira torres, 306 – telefone (11) 2268-0867; e Liberdade – Rua Galvão Bueno, 724, telefone (11) 2297-4442.

Uninove: O Centro de Formação de Psicólogos oferece diferentes modalidades de atendimento psicológico à população em geral no Campus Vergueiro. Rua Vergueiro, 235, Liberdade, telefone (11) 2633-9000. É preciso ir pessoalmente manifestar interesse. A triagem acontece às segundas, das 9h às 18h e aos sábados, das 8h às 12h.

Pontifícia Universidade Católica (PUC): A Clínica Psicológica Ana Maria Poppovic realiza trabalhos clínicos e institucionais para a comunidade. Os interessados passam por uma triagem. A clínica fica na Rua Almirante Pereira Guimarães, 150, no Pacaembu, telefone: (11) 3862-6070.

Universidade Ibirapuera (UNIB): Clínica de Psicologia realiza atendimentos de diagnósticos, psicoterapias, entre outros. Os atendimentos são realizados, geralmente, uma vez por semana. E são atendidos pacientes a partir dos três anos de idade. Endereço: Avenida Interlagos, 1329, Chácara Flora, telefone (11) 5694-7961.

Universidade Mackenzie: Clínica de Psicologia Alvino Augusto de Sá promove acolhimento e triagem, avaliação psicológica e psicodiagnóstico, psicoterapias e avaliação e intervenção neuropsicológica. Infelizmente, atualmente as inscrições para esse tipo de demanda estão suspensas. Mas vale considerar que o local também oferece atendimento gratuito. Rua Piauí, 181, Higienópolis, telefone (11) 2114-8342.




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: