13 • Janeiro • 2017

Dona Esperança


FATOS E DEVANEIOS – Quando soube que minha coluna seria publicada na primeira sexta-feira 13 do ano fiquei pensativa. Que posso eu falar em uma data cheia de superstições como esta? Brincadeiras à parte, considerei um ótimo dia para falar de coisa boa. Afinal, se não me falhe a memória, este é um período do ano em que mais depositamos esperança nas boas novas.

Ouvi dizer, inclusive, que 2017 é mesmo o ano da esperança. Não precisamos ir muito longe para saber que o argumento procede, basta olhar para os principais fatos que marcaram o ano passado e, com certeza, o sentimento majoritário será de que tenhamos um ano melhor. Entretanto, a informação está fundamentada em um campo mais profundo que é o dos astros – sobre o qual não domino conhecimento algum, diga-se de passagem.

model-1955513_1280

Independentemente dos últimos acontecimentos e das apurações astrológicas, acredito que é sempre tempo de semear a esperança dentro de nós. O problema é que com frequência, diante dos desafios da vida, ela vai sendo sufocada por medos, frustrações e outros sentimentos que nos desencorajam e até nos fazem esquecer do quanto já arregaçamos as mangas diante de adversidades.

A verdade é que sempre podemos dizer sim para a positividade que faz a Dona Esperança ganhar espaço dentro de nós. Esse sim a alimenta. Ela, uma vez nutrida, também nos alimenta. Eu não sei quais os empecilhos que você, que me lê agora, está enfrentando. Só posso dizer que acredito que a esperança é a armadura mais eficiente e valiosa que temos. E que, ao contrário do famoso ditado “a esperança é a última que morre”, se deixarmos, ela morre fácil. E se a perdemos, a probabilidade de ficarmos apáticos vendo a vida passar é grande.

Então, que tal chamá-la para dentro de si? Faça uma lista de coisas que quer ver acontecer este ano e aposte nela. Pode classificá-las por grau de prioridade e estipular prazos. Ou, pode determinar metas pontuais para alcançar um objetivo futuro, que pode pertencer a outro ano. É interessante incluir desde as mais simples, que despertam a lembrança do quanto as coisas pequenas são fundamentais, até as mais difíceis de conquistar, que é para que possa se desafiar e crescer. O mais importante é não se sabotar. Seja honesto consigo.

agenda-1458553_1280

Mais do que esperança, esse exercício requer força de vontade e disciplina. E, chegando ao final deste ano, se nem tudo tiver saído como planejado ou esperado, já terá valido a pena dedicar sua energia em busca do melhor. Afinal, precisamos considerar que, além da nossa vontade, inúmeros fatores interferem e eles não necessariamente significam fracasso. Além do mais, sendo honestos conosco, devemos nos permitir mudar de ideia, não é mesmo? Vale lembrar que fazer uma lista não significa engessar nossos planos. Até porque isso não combina com a dona esperança. Ela, quando corre livre dentro de nós, torna-se especialista em encontrar oportunidades nos imprevistos da vida.

+ Deisy é autora do blog Diário de uma Bellydancer, em que publica reportagens, entrevistas e crônicas sobre o universo da dança do ventre, arte para a qual tem se dedicado há dois anos e com muita paixão.

 

____

Curtiu este conteúdo? Quer ver mais? Siga o Moda Sem Crise no Facebook. Basta clicar no link cor de rosa, curtir a fanpage, seguir, interagir, e pronto, você  ficará por dentro de todas as novidades e publicações. Te esperamos!


Deisy de Assis

Deisy de Assis

>>> Formada em jornalismo, Deisy de Assis foi repórter por cinco anos, atuando principalmente nas editorias de cidade, saúde e variedades. A maior parte desse período se dedicou ao universo Pet com foco em sensibilização para a guarda responsável de pequenos animais. Atualmente é redatora e atua justamente neste segmento. Deisy mantém também o blog "Diário de uma BellyDancer", onde publica reportagens, entrevistas e crônicas sobre a Dança do Ventre, arte para a qual se dedica há três anos. Aqui no Moda Sem Crise publicou em 2017 a coluna (hoje desativada) Fatos e Devaneios. Deisy é uma das principais incentivadora do Moda. Fale com a Deisy | E-mail: contato@diariodeumabellydancer.com



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: