22 • fevereiro • 2017

Sem glúten e sem lactose – para quê?


MESA CORRIDA – Todos os dias eu comemoro o fato de não ter alergia ou intolerância a qualquer tipo de alimento. E também por não sofrer de alguma doença que me impeça de comer algo. Pois imagino o quanto é difícil abdicar de um hábito ou prazer pela comida por obrigação. Sou absolutamente solidária aos diabéticos que chegam numa festa de aniversário e têm que manter distância do brigadeiro; aos celíacos que sonham com um pãozinho francês quentinho besuntado de manteiga sem poderem abocanhar nem mesmo a casquinha; aos intolerantes à lactose que precisam se esquivar do queijo minas de todo o dia.

Independente das necessidades individuais, tenho muito respeito pela opção (ou a falta dela) de cada um em como conduzir sua alimentação. Mas me incomoda essa cultura de sempre transformar um cardápio de doenças crônicas na dieta da moda. Explico: há alguns anos atrás, grande parte das pessoas aderiu ao consumo de produtos diet para emagrecer, ignorando que essa linha de alimentos é direcionada aos diabéticos. Isso perdurou até os consumidores se conscientizarem que a retirada do açúcar implica no aumento de um outro ingrediente, como a gordura ou sódio, para garantir estrutura e sabor dos produtos. Aí passou-se a consumir os lights.

lacglu

Entretanto, como vivemos de modismos, chegou a vez das dietas glúten free, recomendada aos celíacos, e lactose free, que deve ser seguida por quem tem intolerância ao açúcar do leite. Procurando meios para o emagrecimento, muitos adotam os cardápios dos alérgicos e intolerantes. Passam a comer pães sem glúten, a tomar iogurte sem lactose, etc. Mas quando o emagrecimento acontece, normalmente está ligado ao fato de que a adesão de uma dieta de restrição acaba vindo com outras mudanças na alimentação por indicação de especialistas. Como, por exemplo, dar preferência à ingestão de alimentos mais frescos, como verduras, frutas, peixes e carnes. Ora, então, as pessoas perdem peso por causa de uma alimentação mais natural, não pela exclusão do glúten ou da lactose.

E se alguém em dieta desequilibrada se limitar a substituir sua cerveja, massa ou bolo pelos sem glúten, vai emagrecer? Provavelmente não, pois, vale lembrar que, assim como nos diets, a subtração de um ingrediente implica na adição de outro.  Ao retirar o glúten (proteína encontrada no trigo, e responsável pela leveza e maciez de pães, bolos e biscoitos) de um biscoito, por exemplo, é preciso compensar com algo que torne esse biscoito mais palatável, então, carrega-se na gordura e no açúcar.

A indústria alimentícia tem interesse especial nas dietas da moda, pois lançam todos os dias produtos supostamente eficientes na conquista de uma alimentação saudável e o corpo desejável. Suas propagandas induzem a crença de que é preciso uma mudança radical de hábitos a partir do consumo de produtos específicos, sem levar em conta as tradições à mesa, o contexto cultural em que nos alimentamos, a culinária de um lugar.

Deixando de ingerir algum tipo de alimento, podemos estar nos privando de nutrientes importantes para o organismo, além de abrir mão de certos prazeres e da liberdade de comer.

Hoje, a receita é dedicada, com todo carinho, aos leitores celíacos ou intolerantes a lactose. O “Bolo de cenoura sem glúten e sem lactose” é indicação da nutricionista Ariele Sousa. Meu toque é uma calda de chocolate sem lactose para acompanhar.

Bolo de cenoura com calda de chocolate – sem glúten e sem lactose

sem-gluten-e-sem-lactose-para-que

Foto: Suellen Andrade

Ingredientes:

Bolo: 600g de cenoura – 3 ovos – 1 xícara de óleo –  1 e ½ xícara de açúcar mascavo – 1 e ½ xícara de farinha de arroz – 1 colher (sopa) de fermento em pó.

Modo de Preparo:

No liquidificador, bata a cenoura, os ovos, o óleo e o açúcar. Despeje em um bowl, acrescente a farinha de arroz e mistura. Depois, incorpore o fermento à massa. Coloque a massa numa forma antiaderente e leve para assar em forno a 150°C. Reserve.

Calda: 200ml de leite de coco – 1 colher (sopa) de amido de milho – 1 xícara de chocolate em pó – 2 colheres (sopa) de açúcar.

Junte o amido de milho e o leite de coco e mexa até dissolver bem. Acrescente os outros ingredientes e leve ao fogo, mexendo até engrossar.Sirva a calda ainda quente sobre o bolo frio.

+ Suellen é autora do blog “Encontrei Babette“ onde publica crônicas recheadas de conceitos gastronômicos e experiências gustativas com uma boa pitada de poesia.

____

Curtiu este conteúdo? Quer ver mais? Siga o Moda Sem Crise no Facebook. Basta clicar no link cor de rosa, curtir a fanpage, seguir, interagir, e pronto, você  ficará por dentro de todas as novidades e publicações. Te esperamos!


Suellen Andrade

Suellen Andrade

>>> Mineira, amante de bolo, café e um dedo de prosa. Jornalista e gastrônoma, ambos por formação e paixão. Suellen Andrade trabalhou como repórter e editora de TV e jornal impresso. Também atuou na área de assessoria de comunicação até descobrir seu lugar na cozinha. Ao lado da mãe, doceira e inspiração, comandou a Feito de Açúcar, ateliê de bolos e doces, em Juiz de Fora (MG). E em São Paulo se dedicou à Padoca do Maní. Autora do blog “Encontrei Babette”, Suellen foi também colaboradora do Moda Sem Crise, e em 2017, assinou a coluna “Mesa Corrida”.



Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2024 • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Iunique • Studio Criativo

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: