Um ano sem comprar e as cinco lições que aprendi — Moda Sem Crise
17 • janeiro • 2016

Um ano sem comprar e as cinco lições que aprendi


Você já se perguntou com que frequência compra uma peça nova de roupa? E com que frequência usa essa nova peça? Já parou para organizar seu armário e notou que aquela blusinha X tá sempre presente nas suas produções? E que ainda tem peça com etiqueta parada porque você simplesmente não consegue “combinar” com nada?

Pois é, ficar um ano sem comprar roupas (não por opção, mas por não poder mesmo) me fez refletir e aprender muito sobre essas questões.

Após comprar um apartamento com meu marido e todos os gastos que vêm  junto com ele, eu, que antes tinha ataques de compulsão e gastava o que não podia para encher meu armário de peças novas, tive que parar com a brincadeira! A conta apertou bastante e o alerta vermelho disparou!

Sofri tentações? Muuuuitas! Mas tive que aprender que comprar estava fora de questão. E aí veio a minha primeira lição: nos meus “Delírios de Consumo” eu até que tinha comprado as peças certas, que renderam muitos looks, muitas descobertas de possibilidades e por muito tempo, como uma espécie de armário cápsula (que vou dedicar um post só sobre isso mais tarde) que sobreviveu estações.  Na minha lista de peças-chave, que foram da balada às reuniões de trabalho, tem:

  • Um blazer branco e outro preto
  • Camisa preta
  • Jaqueta jeans
  • Saia de couro lápis preta
  • Camiseta cinza
  • Camisa xadrez
  • Shorts jeans
  • Duas calças jeans: uma flare escura e uma skinny mais clarinha
  • Uma calça vermelha
  • Dois colares belíssimos
  • Duas pashiminas coloridas
  • Blusa branca
  • Cardigan (um preto e outro cinza)
  • Meia calça preta
  • Uma bota de cano curto
  • Sapatilha
  • Sandália
  • Scarpin preto
  • Duas saias longas: uma coral e outra bege
  • Uma blusa listrada
  • Camisetas divertidas
  • Jaqueta de couro

um-ano-sem-comprar-e-as-5-licoes-que-aprendi

Essa saia longa resiste há mais de três anos no meu guarda-roupa. A foto é atual.

Claro, eu tenho outras peças que me acompanham há anos. Vestidos coloridos, vestido de festa, blusas estampadas, blusa de frio. Mas essas peças que detalhei acima me ajudaram a segurar a onda e não ter dificuldade de ir a qualquer evento do dia a dia. Isso porque elas são versáteis e de tons neutros. E vale lembrar que os colares, a maquiagem e o penteado que você faz no cabelo são capazes de transformar os looks. (Vale outro post também sobre isso..rs)

A segunda lição que aprendi: é incrível como a necessidade faz você ser criativo e buscar informação. Eu tenho mania de “dar um Google” nos looks com determinadas peças, isso ajuda a ganhar inspiração e perceber que aquela sua blusa listrada cai muito bem com a sua saia florida, ou que aquela simples camiseta cinza surrada te dá 1001 opções de ser diferente. Faz o teste. Pensa em uma peça sua, que seja difícil de combinar, vai no Google e busca em imagens “looks com camisa branca” por exemplo, e veja o mundo de inspirações que aparece. Isso também me ajudou a me vestir melhor.

Terceira lição: o brechó das amigas super funciona.  Já disse isso uma vez e repito, não tenho nenhum problema em trazer para o meu armário aquela peça que “já deu” para a minha amiga. Trocar é sempre uma forma de renovar. Eu fico feliz como se tivesse acabado de comprar uma roupa nova, e o melhor, não gasto R$ 1. Devo ter umas dez peças no meu guarda-roupa que chegaram assim e saíram assim também.

A quarta lição importante: não tenha medo de repetir a roupa, isso é uma tremenda bobagem. Elas estão aí para serem usadas. O que me deixa mais feliz é ter uma roupa que fica mais em mim do que no meu armário. Significa que meu guarda-roupa funciona e que tudo que gastei valeu a pena.

E por último, aprendi a comprar (eu ouvi mais um post detalhado sobre isso?) Claro que ter peças novas, que estão em alta e que tem tudo a ver com você, é muito legal. Mas quando você aprende a comprar, passa a não se sentir mal por ter gastado além da conta e investe naquilo que realmente será útil para o seu dia a dia, economiza e fica muito mais feliz.

um-ano-sem-comprar-e-as-5-licoes-que-aprendi

Aqui, a mesma saia. Mas em um look de uns três anos atrás! Rendeu né?

É isso,

Até mais!

Besitos!

Di




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

4 Respostas para "Um ano sem comprar e as cinco lições que aprendi"

Fabi - 18, janeiro 2016 às (13:36)

Parabens!!!! Materia excelente e de muita ajuda !!! Vocês são incríveis! Sou fã número 1!!!

Responder

Aline - 19, janeiro 2016 às (17:14)

Bom, tenho várias peças no guarda roupa, e muitas vezes sei não sei como fazer uma combinação legal.
Outro defeito q tenho, é comprar mais do mesmo, me prendo em uma cor ou tipo de corte, e acabou comprando várias peças iguais…
HELP

Responder


Marcela Fonseca Marcela Fonseca - fevereiro 4th, 2016 em 5:47 pm respondeu:

Precisamos conhecer seu guarda-roupa, né? Já está na hora. Há tempos falamos sobre isso!!! 😉

Responder

Moda Sem Crise » Cinco dicas que cabem em uma bolsa - 22, junho 2016 às (12:03)

[…] E amei tanto que se não fosse a necessidade de carregar o material de trabalho a cada reunião do Moda Sem Crise, não usaria mais nenhuma outra. E o que mais gosto nela é que só comprei porque a anterior, após resistir bravos três anos, partiu dessa para a lixeira. Simmm!!! A coisa estava tão complicada que troquei assim que sai da loja e já cheguei em casa com a bolsa nova!!! Quem também estava precisando de uma companheira nova era Edilene Ribeiro, Brasillll… Ela estava comigo quando comprei. Na hora da escolha fiquei entre dois tamanhos do mesmo modelo… Comprei uma e a Di acabou voltando depois para pegar a outra. Aliás, ela já mostrou a bolsinha saco dela por aqui quando “abriu seu armário” pela primeira vez no post Um ano sem comprar e as cinco lições que aprendi. […]

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Responsivo por

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: