Qual é a sua roupa preferida? — Moda Sem Crise
17 • outubro • 2016

Qual é a sua roupa preferida?


LADO B – Sempre que me fazem essa pergunta primeiro me vem em mente vestidos de festa, utilizados em ocasiões especiais, como o meu vestido de noiva, que eu aluguei e tive que devolver triste da vida, afinal, o que eu ia fazer com ele depois, né? Looks até bem mais simples, porém recheados de belas lembranças, que fizeram-me sentir deslumbrante, segura e feliz.

O irônico nisso tudo é que no dia a dia eu raramente utilizo meus vestidos preferidos. A pessoa aqui mora em Hell de Janeiro e usa calça jeans quase todos os dias! O ar condicionado do escritório é forte, ok. Mas ultimamente me pego pensando em por que não ponho minhas pernocas roliças para passear em plena primavera carioca (leia-se calor escaldante) …. Por que será aquela minha blusa super chique está ficando amarelada no guarda-roupa? Ou por que o combo legging+camiseta geek que eu amo usar no fim de semana se restringe só ao fim de semana?

qual-e-a-sua-roupa-preferida

Preciso confessar, associo as minhas roupas preferidas a momentos especiais, e com isso, as acumulo nas gavetas por puro medo de gastá-las. Claro que não seria tão confortável pegar o metrô com aquele longo dourado e salto agulha, mas me proponho uma mudança: usar meus looks favoritos no dia a dia, transformando dias comuns em momentos especiais. Por que a vida é especial todo dia, né?!

qual-e-a-sua-roupa-preferida

Um penteado bonito que você usou numa festa? Adapte-o para aquele dia que você terá uma apresentação no trabalho e sinta-se mais confiante. O batom vermelho, por exemplo, é capaz de levantar a autoestima num dia de cabelo mal humorado. E você bem sabe que aquele sapato de festa fica um luxo com a dupla calça jeans e camisa básica para chegar divando no happy hour.

qual-e-a-sua-roupa-preferida

De minha parte, prometo usar saias mídis que eu amo (mas nunca uso!) com sapatilhas confortáveis rumo ao centro do Rio. Se elas esgarçarem, mancharem ou envelhecerem será um sinal que elas passearam e viveram momentos felizes comigo. Afinal, economizar roupa bonita para quê, se a gente pode se sentir bonita todos os dias?

Economizar roupas é tão contraproducente quanto economizar sorrisos – se começar a guardá-los demais, o tempo passa e eles não cabem mais em você.

Caso você seja aquela pessoa que se sente fabulosa com aquele pijama flanelado que usamos num domingo chuvoso para comer brigadeiro de panela, favor me convide para a próxima maratona Netflix que eu faço a pipoca!




Comente pelo Facebook

Ou comente por aqui:

• Instagram •

Follow @modasemcrise

Moda Sem Crise • todos os direitos reservados © 2017 • powered by WordPress • Logotipo por Marina Takeda • Desenvolvido por Responsivo por

Newsletter

Receba no seu e-mail as atualizações do Moda Sem Crise! É só assinar aqui: